Serviços

Oncologia Cutânea

A maior arma contra o câncer da pele ainda é o diagnóstico precoce. Independentemente do tipo de tumor, quando diagnosticado precocemente, o câncer da pele pode ser curado.

Oncologia Cutânea

Por isso, uma consulta anual ao dermatologista é recomendada, principalmente para indivíduos com pele clara e/ou que possuam múltiplas pintas e/ou que tenham história de exposição intensa ao sol com episódios de queimadura solar e/ou história familiar ou pregressa de câncer da pele.

Sobre o Câncer da Pele

Câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, de acordo com a camada afetada, definimos os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares; o mais perigoso é o melanoma.
A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer e o envelhecimento da pele. Ela se concentra nas cabines de bronzeamento artificial e nos raios solares.

O carcinoma basocelular é o tipo mais freqüente, representando 70% dos casos. É mais comum após os 40 anos, em pessoas de pele clara. Seu surgimento está diretamente ligado à exposição solar, principalmente do tipo intenso e intermitente. Apesar de não causar metástase, pode destruir os tecidos à sua volta, atingindo até cartilagens e ossos.
Geralmente, apresenta-se como uma “ferida que não cicatriza” nas areas expostas.

Já o carcinoma espinocelular é o segundo tipo mais comum de câncer da pele e pode se disseminar por meio de gânglios e provocar metástase. Entre suas causas, estão a exposição prolongada ao sol, principalmente sem a proteção adequada, tabagismo, exposição a substâncias químicas com arsênio e alcatrão e alterações na imunidade.
Algumas lesões de pele, como as ceratoses actínicas, são consideradas pré-cancerosas e podem evoluir com o tempo para um carcinoma espinocelular.

O melanoma é o tipo mais perigoso, com alto potencial de produzir metástase. Pode levar à morte se não for diagnosticado e tratado precocemente. É mais freqüente em pessoas de pele clara, com história familiar ou prévia de melanoma ou que possuam muitas pintas. Esses indivíduos devem ser acompanhados periódicamente através do Mapeamento Corporal Total e Dermatoscopia Digital. Normalmente, inicia-se com uma pinta escura que apresenta- se Assimétrica, Bordas irregulares, Coloração variada e Diâmetro acima de 6 milímetros. Daí, a regra do ABCD para o seu diagnóstico clínico.